Primeiras Igrejas do Brasil

 

Vieram com Cabral, oito frades franciscanos que realizaram as duas primeiras missas do Brasil. Os franciscanos foram os primeiros missionários católicos no Brasil, até a chegada dos jesuítas, em 1549. Depois chegaram os Beneditinos (1580) e os Carmelitas (1584).

A primeira igreja do Brasil foi erguida pelos dois frades franciscanos menores que chegaram em Porto Seguro, na expedição de Gonçalo Coelho, em 1503. Pertenciam à Província de Portugal Observante, conforme indicou Jaboatão. Eles integraram o primeiro povoado do Brasil com a participação de europeus: a Colônia de Santa Cruz. Não se sabe os nomes desse dois missionários. Jaboatão relata que foram bem recebidos pelos índios, que os ajudaram a construir a igrejinha, junto com outros portugueses que acompanharam a missão. Esse igreja tinha a invocação do Seráfico Patriarca São Francisco. Era a Igreja de São Francisco de Assis do Outeiro da Glória. Em 19 de junho de 1505, o povoado foi massacrado pelos índios. Um novo templo foi construído por volta de 1515, mantendo-se em culto até 1730, quando entrou em processo de ruína.

Os portugueses eram muito religiosos e obviamente outras igrejas foram construídas ao longo da costa brasileira, nas primeiras décadas do século 16, com a formação dos primeiros povoados com europeus, mas seus registros são imprecisos ou inexistentes.

Com a criação da primeira vila, em 1532, criou-se também a primeira paróquia (uma divisão administrativa da Igreja Católica) em São Vicente, a Paróquia de Nossa Senhora da Assunção, subordinada à Diocese do Funchal, na Ilha da Madeira. O primeiro pároco foi o padre Gonçalo Monteiro.

A partir de 1534, com a criação das Capitanias Hereditárias, outras paróquias foram criadas ao longo da costa brasileira, também subordinadas a Funchal.

Nesses primeiros tempos de tentativa de colonização, surgiram também as capelas de engenho, espalhadas pelo litoral brasileiro. Eram igrejas rurais que atraíam os fiéis da região. Os senhores de engenho também costumavam contribuir para a sustentação da igreja matriz e seu pároco.

Após a fundação da Cidade do Salvador, fundou-se a primeira Diocese do Brasil, a de São Salvador da Bahia, em 25 de fevereiro de 1551, desmembrada do Bispado do Funchal (nota: a primeira capital do Brasil nunca se chamou oficialmente São Salvador, essa era a designação de sua Diocese).

O primeiro bispo foi Dom Pedro Fernandes Sardinha, que chegou em Salvador em 1552. Ele consagrou, provisoriamente, a Igreja da Ajuda como a primeira Catedral do Brasil. Em 1553, iniciou-se a construção do primeiro templo específico para a Sé Primacial do Brasil.

Em 16 de novembro de 1676 foi criada a primeira Sé Metropolitana do Brasil, com a elevação da Diocese de São Salvador à categoria de Arquidiocese. Na data foram também criadas as Dioceses do Rio de Janeiro e de Olinda, ambas subordinadas à Arquidiocese da Bahia.

Em 1892, existiu uma reestruturação da hierarquia católica, com a criação de uma segunda província eclesiástica no Rio de Janeiro, desmembrada da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, através da Bula Ad Universas Orbis Ecclesias.

Em 11 de dezembro de 1905, o pernambucano Joaquim Arcoverde de Albuquerque Cavalcanti tornou-se o primeiro cardeal do Brasil e da América do Sul.

 

Acima, o local da Primeira Igreja do Brasil: a Igreja de São Francisco de Assis do Outeiro da Glória, em Porto Seguro, fundada em 1503. Encontra-se no local fragmentos das ruínas do segundo templo da mesma igreja, construída nos primeiros anos do século 16. Essa igreja ainda existia no início do século 20. A cruz marca o local onde ficava o altar-mor.

À esquerda, a imagem de São Francisco de Assis trazida pelos franciscanos, em 1503, para a mesma Igreja. Atualmente é parte do acervo do Museu de Arte Sacra de Porto Seguro, na Igreja da Misericórdia.

 

◄ Século 16

 

 

 

Primeira Igreja Brasil

 

Primeira catedral

 

São Francisco Assis

 

Diocese Funchal

 

A primeira Catedral do Brasil (E) e a Igreja do Mosteiro de Jesus (D) em um fragmento da ilustração St. Salvador, Ville Capitale du Bresil, de François Froger, de 1696. O suntuoso templo da Sé da Bahia atingiu seu apogeu arquitetônico no século 18 e foi demolido em 1933.

Salvador abrigou as primeiras igrejas dos jesuítas no Brasil, o primeiro colégio e a primeira universidade. A igreja do Mosteiro de Jesus, fundada por Manoel da Nóbrega, foi onde Caramuru foi sepultado, em 1557, e Mem de Sá, em 1572. Atualmente é a Catedral Basílica de São Salvador.

 

Igrejas Bahia

 

Manuel Nobrega

 

Catedral Se Brasil

 

Primeira Missa Brasil

 

 

 

Historia Brasil

 

 

Copyright © Guia Geográfico - primeiro templo católico da Bahia e igreja antiga em Salvador.

 

 

Historia do Brasil

 

 

 

 

Por Jonildo Bacelar

 

 

 

 

 

Divulgação