Os Jesuítas

 

 

Jesuítas são os membros da Companhia de Jesus, uma ordem religiosa católica romana fundada por Santo Inácio de Loyola. Começou com um grupo de missionários dedicados à educação e a trabalhos de caridade, em 1534.

A Companhia de Jesus foi aprovada oficialmente pelo Papa Paulo III, em 27 de setembro de 1540.

Posteriormente, a instituição teve papel importante na reestruturação da Igreja Católica após a Reforma Protestante, quando o Clero passou a ser duramente criticado por certas doutrinas.

Os jesuítas alastraram-se rapidamente pela Europa e logo fundaram missões na Ásia, África e América. Em 1626, eram mais de 15 mil membros e, em 1749, mais de 22 mil.

Tinham grande influência política em Portugal. Eram amados por muitos, mas a proeminência dos jesuítas em relação às outras ordens provocou hostilidades. Em 21 de julho de 1773, sob pressão da França, Espanha e Portugal, o papa Clemente XIV aboliu a Ordem pela Bula “Dominus ac Redemptor". Nas décadas seguintes, permaneceram apenas alguns missionários na Rússia e na Prússia.

Em 1814, o Papa Pio VII restabeleceu a Companhia de Jesus. Hoje, os jesuítas têm mais de 3.500 colégios espalhador por 87 países.

Mais informações: Cúria Geral dos Jesuítas (em inglês), em Roma.

 

A Companhia de Jesus

 

Igreja Ajuda Salvador

 

Santo Inácio de LoiolaSanto Inácio de Loyola (1491-1556)

Era um fidalgo espanhol, que, ferido em batalha, em 1521, passou algumas semanas entre a vida e a morte. Nesse período, dedicou-se à leitura de textos religiosos e a reflexões filosóficas.

Em 1522, fez peregrinação a Montserrat, no nordeste da Espanha, onde deixou suas armas e ambições pessoais. Passou a orar diariamente e começou a escrever seu livro Exercícios Espirituais. Visitou Jerusalém (1523) e ordenou-se padre em Paris (1537).

Em 1534, formou um grupo religioso a serviço do Papa Paulo III, que veio a se transformar na Companhia de Jesus em 1540. Quando faleceu em 1556, já existiam cerca de mil jesuítas em doze unidades administrativas, sendo dez na Europa, uma na Índia e outra no Brasil, além de missionários no Congo e na Etiópia.

 

Antonio Vieira

 

Pateo do Collegio

 

Jesuítas na América

Os primeiros jesuítas chegaram na América, em 1549, para a fundação da Cidade do Salvador e estavam subordinados à Coroa de Portugal. A Bahia foi a sede da província dos jesuítas, na América Lusitana, até a expulsão da Ordem do Brasil, em 1759.

Na América espanhola, os primeiros jesuítas chegaram em 1567, no Peru, então uma vasta divisão administrativa que abrangia grande parte da América do Sul. Chegaram no México, em 1572.

Os jesuítas franceses chegaram no Canadá (Nouvelle-France), em 1611. Os ingleses e holandeses eram protestantes.

Em 1607, foi criada a Província Jesuítica do Paraguay, cuja área de atuação abrangia parte do Sul e Centro-Oeste do Brasil. Era a época da União Ibérica (1580-1640), mas os portugueses continuavam defendendo que o território brasileiro estendia-se até o Rio Uruguay e Rio da Prata, pelo Tratado de Tordesilhas. Apesar do relaxamento com a união das duas coroas, ainda havia conflitos de interesse e os espanhóis não concordavam com as reivindicações de limites no Sul do Brasil, que incluía o atual Uruguay. A partir de 1626, várias missões espanholas foram fundadas no Brasil.

Mais: Missões do Rio Grande do Sul

 

O riquíssimo interior da Igreja de Jesus (Chiesa del Santissimo Nome di Gesù all'Argentina), em Roma (foto Jean-Christophe Benoist), concluída em 1580. Sua fachada é considerada um dos primeiros exemplos do estilo barroco na arquitetura.

A primeira igreja dos jesuítas no Brasil, a Igreja de N.S. da Ajuda, em Salvador. O primeiro templo foi construído pelas mãos do próprio Padre Manoel da Nóbrega, em 1549, e funcionou como a primeira catedral do Brasil. O templo da foto acima foi construído em pedra e cal, em 1579, e demolido em 1912 (foto do jornal A Tarde de 1912). Um novo templo foi construído no mesmo local e abriga a imaginária antiga.

 

Catedral Bahia

 

Igreja Jesus

 

Os Jesuítas no Brasil

A Província Portuguesa da Companhia de Jesus foi fundada em 1546. Loyola nomeou o Padre Simão Rodrigues como o Superior Provincial.

O Rei de Portugal, Dom João III (1521-1557) convidou oficialmente a Companhia de Jesus para que enviasse missionários aos seus domínios ultramarinos. As primeiras missões jesuíticas no Brasil foram apoiadas e financiadas pela Coroa portuguesa.

Os primeiros jesuítas chegaram na Bahia, em 1549, junto com Thomé de Sousa para fundar a primeira capital do Brasil. O padre Manoel da Nóbrega era o superior da Companhia de Jesus no Brasil. Foram os primeiros jesuítas a chegarem na América.

No mesmo ano, os Jesuítas construíram em Salvador, com as próprias mãos, a primeira escola, o Colégio dos Meninos de Jesus, e o primeiro templo da Ordem no Brasil: a Capela da Ajuda.

Em Salvador, fundaram a Província do Brasil da Companhia de Jesus, a sede da Ordem na América Lusitana. Em 1553, fundaram o Colégio dos Jesuítas da Bahia, que incluía um curso em humanidades e o noviciado para a formação de padres. Foi a primeira instituição de nível superior no Brasil, onde se formaram sacerdotes São José de Anchieta e Antonio Vieira.

Vários outros colégios foram criados no Brasil, pelos jesuítas, como o de São Paulo (1554), Rio de Janeiro (1568), Olinda (1576), Ilhéus (1604), Recife (1655), São Luís, Paraíba, Santos, Belém, Alcântara (1716), Vigia (1731), Paranaguá (1738) e Desterro (1750). Em geral, eram escolas elementares que ensinava a ler, escrever e contar. Os Estudos Gerais do Colégio da Bahia, entretanto, funcionava meritoriamente como uma universidade, a primeira do Brasil. Os jesuítas desempenharam papel importante na educação de adultos e crianças, em geral, e na catequese dos índios.

Parte do Sul e Centro-Oeste do Brasil abrigou missões jesuíticas espanholas, nos séculos 17 e 18. Em 1750, com o Tratado de Madrid, os jesuítas espanhóis foram abrigados a deixar o Brasil, para desagrado dos índios das missões, o que resultou na Guerra Guaranítica (1754-1756).

Em 1757, o Marquês de Pombal e os jesuítas de Portugal entraram em mais conflitos. Em 1758, o Padre Gabriel Malagrida foi acusado de colaborar com um atentado ao Rei de Portugal.

Em 1759, a Companhia de Jesus foi oficialmente expulsa dos territórios portugueses. Nas regiões urbanas, os jesuítas deixaram imediatamente o Brasil. O rico patrimônio da Companhia foi confiscado e incorporado à Coroa Portuguesa. Nas regiões mais afastadas, como a Amazônia, os jesuítas demoraram mais alguns anos para abandonar as missões. Estima-se que existiam no Brasil cerca de 670 jesuítas, em meados do século 18.

A partir do século 19, os jesuítas retornaram ao Brasil gradativamente, continuando seu papel na educação.

Não é possível contar a História do Brasil sem referências aos grandes feitos dos jesuítas, em destaque, os missionários Manoel da Nóbrega, São José de Anchieta e Antonio Vieira.

Mais informações: Provincialado Jesuítas Brasil

 

◄ História do Brasil

 

Missões

 

Interior da Catedral Basílica de Salvador, antiga igreja dos jesuítas. O primeiro templo de Salvador foi construído pelo padre Manuel da Nóbrega, no século 16, como uma capela do Colégio dos Jesuítas. O magnífico templo atual começou a ser construído em 1657 e foi concluído em 1707. É uma das igrejas mais antigas do Brasil, que ainda conservam sua arquitetura original. Note o símbolo da Ordem no teto: IHS - Iesu Homo Salvator (Jesus Salvador do Homem).

 

Manuel Nobrega

 

Copyright © Guia Geográfico - Instituições religiosas no Brasil.

 

Vaticano

 

 

 

 

 

Historia do Brasil

 

Simbolo Jesuitas

 

Os Jesuítas