O Século 15

Nota: o ano de 1500 foi o último do século 15. O século 16 começou em 1501. Entenda o calendário

 

O século 15 testemunhou as grandes viagens marítimas em busca de novas rotas, mercados e produtos comerciais. Por volta de 1440, os portugueses desenvolvem a caravela.

Portugal tinha a hegemonia dos mares, pela bula papal Romanus Pontifex, até dividir o mundo com a Espanha em 1479, pelo Tratado de Alcáçovas.

Além de já controlar o comércio na costa atlântica da África desde meados do século, Portugal descobriria – através de Vasco da Gama – o caminho para as Índias, cruzando o Cabo da Boa Esperança.

1415 - Sob o reinado de Dom João I, Portugal conquista Ceuta, iniciando sua expansão ultramarina. A cidade era um importante centro comercial, na época.

1418 - A viagem dos navegadores portugueses à ilha de Porto Santo, no arquipélago da Madeira, inaugurara a época das grandes explorações ultramarinas do século 15.

1420 - O Infante Dom Henrique é nomeado dirigente da Ordem de Cristo.

1421 - Sob o comando do Infante D. Henrique os portugueses iniciam a exploração da costa ocidental da África.

1453 - Os Turcos otomanos tomam Constantinopla e termina o Império Bizantino. A expansão do islamismo assusta a Europa. Fim da Idade Média.

1455 - O Papa Nicolau V concede ao reis de Portugal a propriedade das terras ultramarinas já conquistados ou por conquistar, através da bula Romanus Pontifex. A concessão papal é influenciada pelas vitórias portuguesas contra os mouros. O papa refere-se aos portugueses como soldados de Cristo e coloca suas conquistas como uma espécie de cruzada contra o islamismo que dominava o norte da África e avançava nos Bálcãs.

Na Alemanha, Gutenberg começa as primeiras impressões da bíblia. Segue-se uma revolução na difusão do conhecimento.

1479 - Portugal e Espanha assinam o Tratado de Alcáçovas, em que Portugal desiste de reivindicar a coroa de Castela e assegura as conquistas territoriais ao sul das Ilhas Canárias. Foi o primeiro acordo de divisão do mundo entre os dois reinos.

1481 - Dom João II assume o trono português.

1488 - O navegador português Bartolomeu Dias contorna o Cabo das Tormentas. Demonstra-se a possibilidade de se chegar as Índias, por mar. Portugal torna-se o senhor dos mares.

1492 - Cristóvão Colombo desembarca na América, sob patrocínio da Espanha, acreditando ter chegado ao Japão. Pelo Tratado de Alcáçovas, as terras descobertas pelo navegador genovês pertenceriam a Portugal.

1494 - Portugal e Espanha assinam o Tratado de Tordesilhas, dividindo o mundo conhecido em duas partes, para os dois reinos. Erros grosseiros do Tratado e as distorções nos mapas do século 16, principalmente abaixo do trópico de capricórnio, resultaram em litígio das terras na região do Rio da Prata, resolvido apenas em 1750, com o Tratado de Madrid.

1495 - O rei Dom Manuel I assume o trono de Portugal, após a morte de D. João II, e dá continuidade ao espírito expansionista. Fica no trono até 1521.

1497 - Vasco da Gama dobra o Cabo da Boa Esperança e chega às Índias no ano seguinte. Essa rota comercial, pelos oceanos, significou grande prosperidade para Portugal.

1499 - Américo Vespúcio participa da expedição do navegador espanhol Alonso de Ojeda, que explora territórios ao norte da América do Sul.

1500 - Cabral desembarca em Porto Seguro. Descobrimento do Brasil►

 

A nau portuguesa Santa Catarina do Monte Sinai, construída em 1512, nos estaleiros de Cochim, na Índia. Foi o maior navio do mundo em sua época e um dos mais poderosos, um símbolo da pujança portuguesa no início do século 16. Tinha 38 metros de comprimento e mais de 100 peças de artilharia. Serviu aos portugueses por quase um século até ser capturado pelos holandeses em 1603, em Singapura.

 

Espanha

 

Mare Clausum e Mare Liberum

O Domínio dos Oceanos

Os tratados assinados entre Portugal e Espanha, no século 15, consideravam o conceito de Mare Clausum. Assim, os oceanos eram portugueses ou espanhóis, com a bênção do Papa. Outras nações eram proibidas de navegá-los, sem consentimento.

Os movimentos protestantes, do século 16, abriram caminho para se questionar a autoridade do Papa que concedia aos países ibéricos o domínio dos oceanos. Claramente, franceses, ingleses e holandeses não aceitavam tais restrições.

A captura da nau Santa Catarina (acima), pelos holandeses, em 1603, provocou uma discussão internacional da questão. Em 1606, o jurista holandês Hugo Grotius, em sua obra Mare Liberum, defendia que os mares eram um meio legítimo de comunicação entre os povos e que nenhuma nação poderia monopolizá-los. Os oceanos seriam, dessa forma, internacionais e qualquer nação estaria livre para navegá-los.

 

O navegador português Vasco da Gama (c. 1460-1524) foi o primeiro a realizar a rota para as Índias, circunavegando a África, em 1497. A realização, imortalizada por Camões, foi uma das grandes conquistas comerciais da época, trazendo glória e fortuna para Portugal (pintura de Antonio M. da Fonseca).

 

◄ Arqueologia no Brasil

 

Navegador Portugues

 

e as Grandes Navegações

 

História

 

Historia Brasil

 

Mapas Historicos Brasil

 

Nau Portuguesa

 

Cabo Boa Esperança

 

Portugal

 

 

Copyright © Guia Geográfico - Informações e Dados Históricos do Brasil, Século XV.

 

O Século 15

 

Historia do Brasil